Sol poente

DSC02802O sol, ao seu pôr, tem radiante magia
Que encanta tingindo o céu do poente:
Ali ele chega quando é fim de dia,
Acena e se põe cada vez  diferente.

Há sempre algo novo: uma nuvem, fumaça,
Sol fraco… aqueles que observam, que contem!
Às vezes sol forte, céu cinza, sem graça,
Mas nunca é o céu que estava ali ontem.

Ah! Bela paisagem, quem é o artista
Que a faz sempre inédita e bela assim?
Me diga seu viagra feminin effet gold max nome ou dê-me uma pista:
Alguém o conhece? Ele sabe de mim?

Silêncio. É o sol que outra vez vai baixando
Por trás das montanhas, das águas do mar…
É hora de apenas ficar contemplando
Também em silêncio… não cabe falar.

Desejo de novo rever sua magia
Na hora em que chega e na hora em que for.
Adeus, caminhante incansável do dia!
Espero revê-lo ao nascer e ao se pôr!

11-05-2010 – Terça feira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *