Ser pai e ser mãe

 

Alguém ensinava que em toda família
O pai é coluna e a mãe cobertura
Bonita metáfora, mas não compartilha
igual importância na mesma estrutura.

Que é mais importante: telhado ou coluna?
Eu sei que os dois são, mas diferem bastante.
Entre eles não há importância igual, una,
há até precedência em razão de instante!

Parece que só a coluna confere
firmeza e só nela está a resistência,
Coitada da mãe, será que não transfere
também com seu jeito igual consistência?

A imagem do pai que dá o tom, só com a vista,
e a mãe cuja parte é o carinho, ajeitar,
não é uma idéia passada, machista,
que a realidade está aí pra mostrar?

Há filhos apenas por pais educados,
há outros que apenas por mães também foram!
Será que esses filhos não são realizados
E mais nestes lares problemas estouram?

Há lares felizes só erguidos com o pai
e lares felizes que só mães construiram?
Também não há lar que com pai e mãe cai?
E lares – não poucos – com pai e mãe, que ruiram?

Se em nossa cultura há o masculino
com um jeito próprio de se externar,
Também há o jeito de ser feminino
Com igual importância pra se educar.

Importa a função, o valor transmitido,
com jeito de mãe ou com o jeito de pai.
Valor é valor, tem constante sentido
E não só depende da boca que sai.

Portanto, ser pai é ter uma função
Tal como a mãe tem papel a exercer,
Mas não poucas vezes há uma junção
na mesma pessoa de mais de um dever.

Importa de um e de outro a firmeza,
Importa igualmente dos dois o carinho;
Ao pai, quanto à mãe, cabe dar a certeza,
cada um com seu jeito, em conjunto ou sozinho.

E quanto a valores? A ambos compete
No instante oportuno bem os transmitir.
Demonstra fraqueza e uma falha comete
quem foge da raia da hora de agir.

Por isso, cuidado, ao usar de figura
que às vezes não passa de belos floreios:
Melhor que a família seja uma estrutura,
Pai e mãe são colunas; são ambos, esteios!

J.B.Nunes
08/08/2012, após uma palestra em que a palestrante defendeu a tese de
que na estrutura da família, o pai é a coluna e a mãe a cobertura.